sexta-feira, 4 de abril de 2008

Vamday

Depois do pedido de varias familias(xD) e como estou com muita preguiça de passar a historia toda a limpo,aqui fica um excerto da minha short-story.Já sabem as criticas construtivas são sempre bem-vindas.Espero que gostem.



"– Muito bem. Conheces a casa da praia? – Oliver não esperou que Camila respondesse – Tens que lá entrar na próxima Lua Cheia e trazer um frasco com tampa verde que estará na cave numa prateleira, na estante maior que encontrares.
- A casa da praia??!! A casa onde houve aqueles homicídios há 4 anos??!!
Oliver virou-lhe as costas, rodou a cabeça ligeiramente e disse:
- Até domingo ao 12h.
Camila fechou a porta, o seu rosto estava petrificado, não sabia se teria coragem de entrar na casa da praia. A casa onde há quatro anos atrás um grupo de quatro amigos tinha sido assassinado de uma forma misteriosa.
Domingo 01:00
A Lua estava cheia, Camila chegou à casa da praia com receio, colocou a mão direita na maçaneta da porta. Esta mexeu-se, tal como esperava a porta estava destrancada. Respirou fundo e entrou. Com passos rápidos caminhou até às escadas que a levariam à cave. Desceu os degraus um a um,olhando para trás a cada passo que dava, quando ia a meio das escadas pareceu-lhe que algo tinha roçado nas suas pernas, olhou para baixo e não viu nada. Continuo a descer, agora até ao fim. Lá estava a estante mesmo à sua frente e na segunda prateleira vários frascos, mas Camila só queria o do meio, o da tampa verde. Pegou nele e subiu as escadas a correr, quando ia colocar a mão na maçaneta ouviu:
-Psst, Psst, onde é que pensas que vais?!
Não conseguia reagir, a maçaneta estava a poucos centímetros da sua mão, mas ela não a conseguia agarrar. Virou-se e viu os quatro amigos a caminharem na sua direcção, com um sorriso rasgado na cara e os crânios abertos.
Camila só teve tempo para gritar, um grito que ecoou pela cidade inteira.
O frasco caiu no chão…estava vazio."

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Sem titulo

Quando mais nada interessa

vagueias na rua.

Olhas para a Lua

cheia e brilhante.

Pensas na tua vida

vazia e crua.

Achas que já não faz sentido

estares vivo.

Olha para trás.

Olha!!!

Estou aqui dois passos atrás.

Está escuro?!

Não tenhas medo

as minhas asas protegem-te

nesta noite escura.



Segues direito ao rio,

sentas-te na rocha.

Olhas para o reflexo da luz na água.

Olha bem,

não me consegues ver?!

Mas,estou aqui!

Não sentes a minha mão no teu ombro?!

Mas,está lá.

Não sentes o meu beijo no teu rosto?!

Mas,eu beijei-te.

Não sentes o meu abraço?!

Mas,os meus braços estão à tua volta.Porque?!

Para não te perder.



Mudaste de ideias.

Isso volta para casa,

deita-te e dorme,

amanhã é um novo dia.

E eu?!

Eu estarei sempre aqui...